BLOG DA TRUPE

ago
17
PASSANDO

Mãe, por que você está chorando? Não chora, Mãe. Meu avô vai morrer? É isso? Eu não quero que meu avô morra. Eu não quero que meu avô morra. Minha avó morreu fazem dois anos e agora não quero que meu avô morra. Qual é a distância? Quanto de ar, fantasias, brincadeiras, memórias existem entre […]


jun
29
O CORPO DA GENTE

17 de maio de 2016 Na recepção da pediatria, sentado num dos bancos, com as pessoas que aguardavam atendimento, quando tiro meu chapéu para coçar os pioio, ouço um garoto: – Mãe, olha o cabelo dele! Então… O CORPO QUE ANDA O CORPO QUE FALA O CORPO QUE OUVE O CORPO QUE CHEIRA O CORPO […]


jun
24

jun
22
¡Mira!

¡Mira! A veces siento que en mis ojos no caben todo que pasa en un encuentro En un lugar En otros ojos …entonces me acordé de eso: Diego no conocía la mar. El padre, Santiago Kovadloff, lo llevó a descubrirla. Viajaron al sur. Ella, la mar, estaba más allá de los altos médanos, esperando. Cuando […]


jun
17

jun
15
O Canto da Sereia no Mar de Mim

A melodia fluindo por mim, guiando-me, estabelecendo a conexão, tranquilizando tudo, como um mergulho em águas mornas e calmas. O que será desse mar? Tem peixes de todas as cores, formas, tamanhos. A sereia canta e os peixes escutam, mas os peixes não tem ouvidos! Corrigindo: eles tem o ouvido de dentro, atrás dos olhos. […]


jun
10
SOBRE FÉ

nota 1: Antes de qualquer pensamento pontual ou tangente sobre o título, clareio por onde caminhei – ausentando o sentido místico, religioso, supersticioso… nota 2: Se inicia-se. E seguimos adiante. O fardo é pesado. Entre cada encontro, se percebe-se. Ela. Ali presente. Que se entre-se a fé! A mesma citada no título que se antecede-se […]


abr
27
UMA DUPLA DE SUCESSO

Eis que eu, Palhaço Pelúcia, e o Palhaço Tropo visitamos a ala do TMO (Transplante de Medula Óssea) do Hospital das Clínicas de Curitiba, e descobrimos pouco a pouco as canções que nos levarão um dia à fama. Nossos amigos visitados em cada quarto nos ajudam com sugestões, olhos e ouvidos atentos, avaliando nossas criações. […]


abr
15
Temporal

Começa com um Olá, bem-vindo seguido de um Sente-se com a mão apontando uma das duas cadeiras em frente à mesa, completado por um O que o traz aqui?, às vezes em sua variação O que posso fazer por você?, que no fundo é a mesma coisa. Até então o momento de maior relação estabelecido […]


abr
13
Vida de palhaça

Acordo 7h (tento acordar 7h), tomo café às vezes na rua correndo às vezes em casa. No biarticulado a baldeação no Estação. Entubados (não no hospital, no tubo do ônibus) “tem espaço lá na frente!” (diz um) “mas as pessoas não sabem que tem que deixar primeiro sair pra depois entrar!?” (penso eu e quase […]

1 2 3 4 5 9